Idea BR

Cada coisa no seu tempo?

E o mercado retoma e junto com ele uma série de produtos que, lançados às presas, para não se perder a retomada do momento pós pandemia, foram lançados sem estudos, sem ajustes e não performaram como deveriam. Talvez lançados no momento errado?

Mas tudo bem! Sempre existem recursos, estudos e pesquisas para diagnóstico do estoque, para compreender o momento, o desafio e os melhores ajustes de curso, qual o cenário para o produto e sua posição frente ao mercado. Há salvação? Qual o tamanho do desafio?

Mas qual o momento certo para a realização de uma pesquisa?

Primeiro a questão de investimento: Quanto custa uma pesquisa e quanto custa não fazê-la? Verbas de marketing gastas sem o devido planejamento, sem o lastro da projeção de vendas, produtos inadequados, erro de posicionamento, de comunicação, de preço…

E se déssemos um passo atrás, uma pesquisa na compra do terreno, para avaliar se existe potencial, se o preço faz sentido, se a conta “para em pé”, um estudo para lapidar o produto e adequá-lo ao cliente final, um teste de elasticidade de preço para o lançamento, preço versus velocidade, qual a melhor estratégia?

O mercado tem diferentes cases que narram a importância da pesquisa no segmento imobiliário.

Tudo bem que historicamente esse mercado tão peculiar e literalmente familiar não foi construído com base em pesquisas, diferente do farmacêutico, automotivo, mas já se passaram algumas décadas em que a ferramenta foi incorporada e aceita neste universo.

Não há mais justificativas para errar (pelo menos não sem que seja uma decisão, tomada com base em informação e com riscos conhecidos).

O cliente visitou e não comprou… onde erramos? Erramos?

Em um mercado com tantos stakeholders, corretor, supervisor, cliente, prospect, colaboradores, administradores, tantas frentes de informação, muitas variáveis e sim riscos de deslizes, um universo a se explorar.

Novamente, quanto custa uma pesquisa? Mas qual o custo da ausência da informação, da decisão baseada apenas no passado? Quem cuida dos pontos cegos, da visão de tantas empresas limitadas ao olhar interno?

Já lançamos, erramos, o quê fazer agora? Como fazer o próximo lançamento?

Tudo ao seu tempo… E agora é o tempo da retomada e dos acertos. Dos lançamentos seguros e dos riscos calculados.

Já se questionou de qual pesquisa vamos fazer hoje?

Faça download de nosso Relatório do Mercado Residencial do Itaim Bibi de mar/21 a fev/22.

Mais Informações

Entre em contato